Não queres ser um malfadado coach, pois não? – Parte 1

Para início de conversa vamos relembrar o significado de malfadado. É o que ou alguém que é vítima de má sorte. Bem, a primeira e grande questão é saberes que um negócio de Coaching não é uma questão de sorte, mas sim de estratégia e muito trabalho.

Podes estar a sentir que és um malfadado coach se não consegues ter clientes suficientes para viver exclusivamente de coaching. Ou, talvez, te sintas malfadado porque o “passa a palavra” não está a dar certo. Então, podes estar a pensar que, se calhar, já não há mercado para o Coaching em Portugal.

Digo-te que, existe uma grande possibilidade de não seres assim tão malfadado, mas sim de estares a fazer ou deixares de fazer coisas que acabam por deixar-te com essa “má sorte”. Neste e no próximo artigo deste blog apresentarei algumas situações e poderás, então, perceber o que, de facto, está a acontecer-te.

Nestes dois artigos mostrar-te-ei que, afinal, podes não ser assim tão malfadado e, sim, estares à deriva, sem um rumo certo no teu negócio de Coaching, com a tua profissão de Coach entregue à má sorte.

Os 3 principais erros que te podem tornar num “Malfadado Coach”

  1. O Coaching genérico

Não há como ter boa sorte se ofereces um Coaching genérico. Ninguém quer saber de Coaching, muito menos comprar Coaching genérico, Life Coaching, Business Coaching, Executive Coaching, Bláblá Coaching, entre outros.

Toda a gente hoje em dia é Coach, então, a solução é não ter uma oferta genérica, fundamental é quando tu apresentas o teu programa e a tua forma de transformar. Com esta apresentação um possível cliente pode perguntar o que é isso e, a partir daí podes mostrar a tua autoridade. Se ele não perguntar não vão haver mais respostas a dar.

Tu és um malfadado coach se estás a oferecer um coaching genérico!

Muda a tua rota. A única solução que tens é criar um Coaching vertical, para um mercado específico. Isso pode assustar no início, pois podes pensar que trabalhar um coaching específico te afasta das outras possibilidades. Contudo, digo-te que é exatamente ao contrário, ao apresentares-te como um especialista numa determinada área, os clientes irão ter contigo por confiarem na tua autoridade.

É impossível ter sorte não tendo um método e aplicando o Coaching. O processo de Coaching tem a ver com ter um método estruturado, que te dá muita confiança na forma como apresentas o teu programa de coaching e também na forma como trabalhas.

Além disto, ter um método traz confiança ao teu cliente e isso é muito importante.

Se não tens um método, não tens confiança para apresentar o teu trabalho ao teu cliente. O que vai acontecer? De certeza ele terá muita dificuldade em fechar um negócio contigo.

Como vês, o motivo da tua má sorte em relação ao Coaching tem a ver com a tua má abordagem em relação ao sistema.

Se queres transformar esse momento de malfadado coach para um momento de coach de sucesso a primeira coisa que tens que ter é um método. Isso vai ajudar-te a ti e ao teu cliente.

Se esta palavra te é estranha, já tens um motivo que justifica seres um Malfadado Coach, pois não há quem tenha sorte se não conhece o seu Avatar.

O Avatar é a definição muito específica daquele que é o nosso cliente ideal. Este tem que ter um conjunto de particularidades tão concretas que seja muito fácil tu criares conteúdos para ele. Sim, pois quando tu queres falar para o teu avatar, seja através de um vídeo ou de um texto, tens que saber quais são as suas características, as suas dores, as suas dificuldades. Se não for assim, porque irá ele (avatar) dar atenção ao teu conteúdo?

Se, de facto, tu queres comunicar verdadeiramente ao coração dessa pessoa, tu tens que a conhecer, tens que ter uma relação próxima com essa pessoa. Imagina-te a escrever cada post, a criar cada imagem, a fazer cada vídeo, como se tu conhecesses detalhadamente essa pessoa.

Esse é o conceito de avatar. A pessoa que está por detrás daquilo que tu comunicas, ou seja, para quem tu comunicas.

Então, se começas um post e não sabes para quem queres escrever, se queres fazer um vídeo e não sabes com quem estás a comunicar está a faltar-te a palavra-chave: avatar.

Enquanto não tiveres escolhido o teu avatar o teu negócio está dependente da sorte.

Conclusão

Neste primeiro artigo apresentei-te 3 situações que podem afectar o Malfadado Coach, com a malfadada sorte. Este oferece um coaching genérico, sem método e não tem um avatar.

Com estas três características, já te posso afirmar que o problema não está na falta de sorte e sim, na falta de rota e estratégia. Então, o meu conselho é que mudes a tua rota e saias deste ciclo de “má sorte”. No próximo artigo falarei mais sobre o assunto. Não percas!

Até a próxima semana.

—- O que achas de teres acesso a todos os segredos sobre a carreira de Coach? Sim, esta é a proposta que te faço neste momento. Subscreve a Eneaflix, a Revolução 2.0. É um programa gratuito e contém excertos de um workshop que realizei em 2020 antes do Covid-19 se tornar uma pandemia e a origem de uma revolução na nossa sociedade. Nesta série a carreira de Coach será abordada de uma forma real, concreta e sem rodeios. Com entrevistas, conteúdo e respostas a muitas questões que inquietam quem está dentro do mercado do Coaching e não tem resultados. Para te inscreveres basta clicar aqui.

Related Articles

Responses

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *